Sabe porque surgem as Marés?

> Alguma vez se questionou porque é que o nível do mar sobe e desce ao longo do dia? Neste artigo iremos explicar de forma simples o porquê de haver estas alterações marítimas e alguns aspetos que irão permitir manter-se mais seguro quando for à praia.


Com toda a certeza já notou que quando está na praia a linha de água do mar varia ao longo do dia, umas vezes o mar avança sobre o areal, algumas praias ficam mesmo submersas (maré cheia), outras vezes o mar recua e, assim, a praia fica mais extensa, com mais areal, e para chegar ao mar tem de caminhar mais (maré vaza).

Isso deve-se ao avanço e recuo do nível de água do mar que, em Portugal, acontece duas vezes por dia a cada 12h26m, designado por regime semidiurno.

“A maré está a subir ou a descer?”

Esta questão é uma constante no serviço diário dos nadadores salvadores em praias marítimas, mas…

Fonte: Escola Kids

Qual é o fenómeno que provoca essas mudanças?

Estas mudanças cíclicas do nível das águas do mar devem-se ao efeito combinado entre o movimento rotacional da Terra e a influência da força gravitacional da Lua e do Sol sobre o oceano.

Fonte: Wikipédia

A rotação diária da Terra altera a distância e o alinhamento de um determinado local em relação à Lua. Essas alterações definem períodos de avanço da maré (ou enchente) e recuo da maré (ou vazante) e cada alteração dessas dura cerca de 6h14m. O pico da maré cheia denomina-se preia-mar e o pico da maré vaza denomina-se baixa-mar.

Conforme mudam as posições relativas da Terra, do Sol e da Lua, também se altera a amplitude das marés. Estas mudanças de amplitude podem aumentar os perigos na praia, mas…

O que acontece para que haja maior perigo?

Fonte: OceanHub
  1. O aumento da altura das águas é muito mais acentuado quando os três corpos estão alinhados, designado marés vivas. Este fenómeno é verificado duas vezes por mês: na Lua Cheia e na Lua Nova;
  2. Quando o Sol, a Lua e a Terra estão dispostos em ângulo reto, a variação da altura das águas é menor, chama-se a isso marés mortas.

Cuidado! Não confunda… Em ambos os momentos ocorrem preia-mar e baixa-mar, mas quando os três corpos estão alinhados (marés vivas) o efeito gravitacional combinado é tão grande que a altura da maré é muito superior.

Ok, mas qual é o perigo?

Por haver maior quantidade de água na preia-mar durante as marés vivas, também há uma tendência para aumentar a ondulação e o tamanho da onda, assim como, a intensidade da vaga e agravamento das correntes, nomeadamente, as de retorno.

Fonte: SIC Notícias

Enquanto que é fácil perceber se o tamanho da onda está a aumentar e assumir uma posição preventiva, nem sempre contamos com o aumento da intensidade da rebentação junto à linha de água e com o abalroamento que provoca a tudo e todos que estejam no areal. Basta uma onda inesperada para fazê-lo cair e, quem sabe, ser arrastado.

Acima de tudo…